Diagnóstico

        A suspeita de endometriose surge durante a consulta médica a partir da escuta atenta às queixas da paciente (cólicas menstruais, infertilidade, dor à evacuação e mesmo na ausência de sintomas) e do exame clínico-ginecológico. Atualmente não existem bons testes clínico-laboratoriais que permitam o diagnóstico da endometriose. Em alguns casos, a ultrassonografia pélvica pode ser útil na identificação de cistos ovarianos (endometriomas) e lesões intestinais. O diagnóstico definitivo da doença, contudo, é sempre realizado por meio de biópsia envolvendo procedimento cirúrgico. 

        A confirmação da doença pela biópsia é importante para que se afastem outras causas, como tumores malignos que, embora raros, podem gerar alguns sintomas semelhantes aos da endometriose (dor à evacuação e sangramentos).

 

        Sintomas mais comuns:

·      Dismenorréia (cólica mesntrual)

·      Infertilidade (ausência de graidez após um ano de realções sexuais sem método contraceptivo)

·      Dispareunia (dor durante o ato sexual)

·      Dor pélvica crônica (deverá ser caracterizada com EVA)

 

        Sintomas menos comuns:

·      Disquezia (dor durante a evacuação)

·      Diarréia

·      Constipação intermitente (prisão de ventre)

·      Dor abdominal cíclica

·      Disúria (dor para urinar)

·      Hematúria (sangue na urina)

 

 

Contato

Endometriose e Dor Pélvica Crônica Instituto Jenny de Andrade Faria - Alameda Álvaro Celso, número 117, Bairro Santa Efigênia – Belo Horizonte/MG (31) 3409-9546 endometrioseufmg@gmail.com